> Home > Newsroom

Symposium on Minimally Invasive Approach to Rectal Cancer - Ensinar e Aprender

Nos dias 15 e 16 de maio, a Fundação Champalimaud abriu as suas portas para discutir formas alternativas de abordar e tratar o cancro colorretal.

  1. 18.5.2017

    Com um pendor educativo e formativo muito forte - reconhecido pelo apoio científico da Sociedade Portuguesa de Cirurgia, da Sociedade Portuguesa de Coloproctologia e a European Academy of Robotic Colorectal Surgery - o Simpósio “Minimally Invasive Approach to Rectal Cancer” constituiu uma oportunidade impar de reunir os maiores especialistas no tratamento do cancro colorretal em torno da discussão da terapêutica minimamente invasiva. 



    Desde o diagnóstico, à preparação do doente, passando pela terapêutica multidisciplinar envolvendo a imagiologia, a radioterapia e cirurgia minimamente invasiva, ou mesmo a opção de não intervenção (Watch & Wait), todas as vertentes puderam ser partilhadas e debatidas entre os presentes.



    A componente tecnológica juntou-se ao nosso evento por via da projeção, em direto, de 3 procedimentos cirúrgicos com elevado grau de complexidade. Uma “janela” para os teatros cirúrgicos do Centro Clínico Champalimaud foi assim aberta, para que todos pudessem acompanhar os três casos selecionados para demonstrar as alternativas que existem no âmbito da cirurgia minimamente invasiva. Ao vivo, e com a possibilidade de interagir com as equipas cirúrgicas em ação, os moderadores e participantes deste encontro assistiram a uma TME Robótica, uma TME Laparoscópica e uma TA-TME realizada por duas equipas cirúrgicas em simultâneo - a primeira equipa responsável pela abordagem laparoscópica que realizou a parte da cirurgia que é mais fácil por via abdominal e uma segunda equipa que fez o acesso por via transanal até a cirurgia ficar completa aquando do “rendez-vous” de ambas as equipas.



    A forte aposta nesta vertente educativa/formativa foi aliás transversal a todo o simpósio e nesse contexto foi ainda oportuno reconhecer quatro cirurgiões que tendo completado o seu treino em cirurgia robótica colorretal, receberam - pelas mãos do Prof. Bill Heald, do Prof. Amjad Parvaiz e do Prof. Eduardo Barroso - o certificado EARCS que os declara competentes nessa técnica. Foram eles o Prof. Nuno Figueiredo da Fundação Champalimaud, o Prof. Tahsenn Qureshi do Poole Hospital da NHS Foundation Trust, o Prof. Samson Tou do Derby Hospitals NHS Foundation Trust e o Prof. Michael Bergmann da Medizinische Universitat Wien.



    Entre palestras, discussões, cirurgias ao vivo e algumas pausas para um convívio mais informal, foram dois dias intensos de trabalho, ricos em momentos de aprendizagem e partilha e que nos deixaram a antecipar o próximo encontro. Até lá.








  1. Go back

 

RSS feed

Keep up to date with the latest news on the Champalimaud Foundation by subscribing our RSS feed. RSS feed