> Home > Newsroom

Prémio Champalimaud de Visão 2017 distingue atuação extraordinária no apoio a comunidades esquecidas em todo o mundo

Foram hoje conhecidos os vencedores do Prémio António Champalimaud de Visão 2017: o trabalho desenvolvido pelos premiados Sightsavers e CBM ajuda milhões de pessoas a viver de forma produtiva e independente.

  1. 5.9.2017

    O Prémio António Champalimaud de Visão 2017 foi atribuído em conjunto à Sightsavers e à CBM, duas organizações com um longo e brilhante percurso no apoio à prevenção, tratamento e reabilitação da cegueira em países em vias de desenvolvimento como o Nepal, Moçambique, Uganda, Etiópia ou Bangladesh.

    Existem 39 milhões de pessoas cegas no mundo e 80% dos casos podem ser prevenidos ou curados. A Sightsavers e a CBM lutam há décadas contra a cegueira em dezenas de países em todo o mundo. Ambas são reconhecidas como pioneiras nesta área, tendo criado um modelo inovador de combate aos distúrbios de visão assente em 3 pilares: prevenção, cura e apoio. As organizações premiadas levam este modelo a muitas comunidades esquecidas em todo o mundo e trabalham com grupos locais na criação de programas de visão eficazes e sustentáveis. 

    Para além da sua atuação pioneira na prevenção e cura da cegueira, tanto a Sightsavers, como a CBM, trabalham afincadamente para que as pessoas permanentemente incapacitadas pela cegueira possam ter um papel social ativo. Em muitos países, as pessoas que sofrem de distúrbios da visão, e outras deficiências, são estigmatizadas e excluídas da sociedade. Isso pode ser devastador para os próprios e para as suas famílias e comunidades. A CBM e a Sightsavers trabalham no sentido de mudar as atitudes sociais e promover oportunidades educacionais e de emprego para aqueles que vivem com cegueira e deficiência visual grave. O seu papel permite que muitas pessoas com deficiências severas passem a poder viver de forma produtiva e independente, dando o seu contributo para a sociedade de forma igual e digna.

    Esta é já a 11ª edição do Prémio António Champalimaud de Visão - o maior prémio do mundo na área da Visão com um valor de 1 milhão de Euros - e que reconhece simultaneamente investigação científica pioneira desenvolvida na área da visão (anos pares) e instituições que, no terreno, atuam na prevenção e combate à cegueira e doenças da visão, principalmente nos países em vias de desenvolvimento (anos impares). Foram já milhares as pessoas que direta e indiretamente beneficiaram do contributo que o Prémio Visão representa nas atividades desenvolvidas por todos os premiados ao longo destes 11 anos, mas porque existe muito mais a fazer, a Fundação Champalimaud mantém o seu compromisso de continuar a distinguir aqueles que, diariamente, lutam pela erradicação da cegueira evitável no mundo, seja no laboratório, seja no terreno.

    Este ano, a cerimónia de entrega do prémio, presidida pelo Presidente da República Portuguesa, Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, ficou ainda marcada pelo momento em que homenageou a Presidente da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza, que condecorou com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.




  1. Voltar

 

Newsletter

Mantenha-se atualizado com as últimas notícias da Fundação Champalimaud ao subscrever a nossa newsletter.

RSS feed

Subscreva o nosso RSS feed e acompanhe as últimas notícias da Fundação Champalimaud. RSS feed